Toninho Ferragutti e Marco Pereira

Toninho Ferragutti e Marco Pereira

Dentre as melhores tradições da música popular brasileira estão, sem dúvida alguma, o violão e o acordeão. São intrumentos de grande apelo emocional que traduzem de maneira inequívoca a alma do nosso povo, e que têm sido objeto da atenção de ouvintes, leigos e iniciados, ao longo de todo o século passado e agora neste novo século.

Com timbres que se ajustam perfeitamente em harmonias claras e profundas, o acordeão e o violão são excelentes veículos de transmissão da nossa cultura musical. Assim está contado em nossa história com inestimáveis contribuições de artistas do porte de Dominguinhos, Baden Powell, Chiquinho do Acordeão, Garoto, Sivuca e tantos outros. Entretanto, pouquíssimas vezes ou mesmo nunca, esses talentos se juntaram para expressar sua arte.

Temos agora a oportunidade de tornar realidade um projeto que continuará contando de maneira brilhante essa nossa rica história que, nas mãos de dois virtuosos como Marco Pereira e Toninho Ferragutti, torna-se verdade contagiante. A magnificência e a exuberância da linguagem instrumental, que esses dois grandes músicos tão bem demonstram, e que podem ser atestadas pelas palavras de grandes músicos e críticos.

“Mais do que um encontro fortuito, trata-se de um trabalho amarrado com suingue e lirismo feito por dois virtuoses: Marco Pereira e Toninho Ferragutti. Esse duo reúne controle e risco na medida certa – a da poesia.”
(Sidney Molina – crítico, educador e violonista)

“Foi um privilégio assistir ao encontro musical desses dois admiráveis instrumentistas brasileiros! Como todos que estavam na platéia, emocionei- me profundamente com o virtuosismo e a criatividade de ambos. Mais que tudo, saí do teatro me deliciando em decifrar os ingredientes que o Duo utilizou para criar uma poção tão mágica e encantadora nessaparceria.”
(Maestro Gil Jardim – professor e orientador na ECA-USP e regente da OCAM)

Repertório

Amigo Léo (Marco Pereira)
Flamenta (Toninho Ferragutti)
Caymmi x Nazareth (Medley – Arranjo: Marco Pereira)
Sanfonema – Toninho Ferragutti
Violão Solo – (Medley – Baden Powell)
Acordeon Solo – Victoria (Toninho Ferragutti)
Nova (Toninho Ferragutti)
Bate-Coxa (Marco Pereira)
Flor da Águas (Marco Pereira)
Mulher Rendeira – Zé do Norte (Arranjo: Marco Pereira)

ATCDB0012101CSS